- Sheila Vianna - Bola de Neve Santos

Jeremias diz que as pessoas que confiam no Senhor são “como árvores com folhas e frutos”, sustentadas por uma raiz que se estende e se alimenta do Rio de Deus.
A raiz é a parte oculta da árvore, a parte que ninguém vê, mas o Pai sim. Por isso em Lc 3.8-9 a Palavra diz que o machado está posto à raiz das arvores: não adianta arrancar os frutos podres se a raiz não for curada; eles nascerão de novo.
Como estão as nossas raízes? Em quê ou em quem elas estão agarradas? Uma raiz saudável se agarra naquilo que não pode ser perdido: na presença de Deus e em Seu amor.
Existem árvores que contêm folhas, mas não frutos. São pessoas cheias de obras, mas cuja vida deixou de ser transformada no íntimo. As arvores saudáveis têm folhas e frutos e não deixam de te-los quando a estação é difícil, porque a raiz continua firme junto ao Rio de Deus.
A consistência da nossa raiz é mais importante que a intensidade das folhas e frutos. Muitos começam na euforia, mas quando vem a seca murcham, pois as raízes eram fracas. Se queremos amadurecer e crescer nossas raízes serão testadas muitas vezes!
A raiz que ninguém vê, deve ser maior e mais forte que o tronco, que todo mundo vê! O Pai que vê o secreto recompensará a cada um!
Deixe que Ele sare as suas raízes! Que seja arrancada toda raiz de rejeição, amargura, orgulho da sua vida!
Há esperança para a arvore, mesmo que a sua raiz tenha sido arrancada, ao cheiro das águas ela será renovada como uma planta nova! (Jó 14.7-9)