Nínive era uma cidade habitada por assírios, um povo pagão que adorava diversos deuses e fazia muita crueldade. Tal crueldade chegou aos olhos de Deus que levantou um profeta: Jonas. O que parece ser o pior lugar aos nossos olhos, pode ser a melhor oportunidade pra Deus vir com salvação.

Mas Jonas fugiu pra Társis. Não dá pra fugir do chamado! O barco em que ele fugia foi atingido por uma tempestade e Jonas sabia muito bem que ele era o motivo. Não adiantou se isolar, e ir pro porão dormir. Jonas foi jogado ao mar.
Deus poderia ter levantado outro, mas Ele insiste até o limite em nós! Nem que Ele tenha que arremessar o barco de um lado pro outro, Ele vai fazer pra nos acordar!

Quando Jonas reconhece o problema, começa o tratamento do caráter.
Deus prepara um grande peixe pra tragar Jonas que fica 3 dias e 3 noites na barriga do peixe. 3 dias simbolizam um ciclo completo: de entrega, morte do eu e ressurreição de propósito.

Há muitos “peixes” que surgem pra nos tratar, mas só quando reconhecemos a nossa fuga, é que o tratamento começa.
Dentro do grande peixe, Jonas começa a se quebrantar e ser, de fato, preparado.

Lugar de tratamento não é lugar pra morrer, mas pra ser forjado!

O seu “grande peixe”, seja ele qual for, é o perfeito lugar pra reconhecer a soberania de Deus; aprender o valor das palavras, valorizar cada momento na casa de Deus.
Então chega o terceiro dia, o dia da liberação, e o peixe vomita Jonas.

O fechamento do ciclo depende da nossa resposta a Deus dentro do grande peixe!

O principal deus dos ninivitas se chamava Dagom e era um deus-peixe. Os ninivitas criam que Nínive tinha sido fundada por Dagom e de tempos e tempos ele enviaria do mar um profeta.

Deus poderia ter tratado Jonas de outra forma, mas Ele uniu duas coisas porque enquanto nos corrige, Ele já nos posiciona no lugar mais eficaz pra cumprir a chamada!

Quando os ninivitas vissem Jonas, entenderiam que ele era um sinal. Deus usa absolutamente tudo pra se fazer entendido!

Jonas então obedece, o povo todo se converte e Deus se arrepende do mal que faria àquela cidade.

O fruto de arrependimento quebra sentenças de juízo.

Somos os Jonas desse tempo! Cartas vivas de Deus, um sinal pra nossa geracao!