- Sheila Vianna - Bola de Neve Santos

O fogo é um elemento central na Bíblia, mas suas manifestações são diferentes ao longo da história.
Durante o Êxodo, no Monte Sinai, o fogo afastou os homens, somente Moises subiu, e ainda assim, cheio de medo. Em Atos 2, o fogo atraiu os homens, os equipou, e os espalhou para incendiar a terra. O autor de Hebreus diz: “nosso Deus é um fogo consumidor”, ou seja, o Fogo é a manifestação do próprio Deus.
Estamos vivendo os últimos dias da história, onde “toda a criação será abalada e removida, para que permaneça somente o que é inabalável”. O autor de Hebreus nos deixa uma série de exortações e posicionamentos para este tempo:
– esforcem-se para viver em paz com todos
– se santifiquem
– cuidem uns dos outros
– vigiem para que ninguém seja imoral
– fiquem atentos contra toda raiz de amargura
– tenham cuidado para não se recusar a ouvir Aquele que fala do céu
Nós recebemos um Reino inabalável, e a nossa chance de permanecermos firmes ao passar pelas provas de fogo ardente destes dias, é manter os olhos fixos neste Reino! Se os nossos olhos estiverem nas coisas abaláveis, nossas emoções nos arrancarão do propósito, depois da reverência, e por fim do temor.
No livro de Apocalipse, o fogo aparece com duas perspectivas diferentes: no inicio do livro para purificar a Igreja, e depois disso, para trazer juízo e a ira de Deus. A única certeza que temos é de que o fogo já começou a vir sobre a terra. Mas o que esse fogo nos causará? Purificação, refinamento, redenção ou juízo e destruição?
O sofrimento de agora pavimenta a glória de amanhã! O servo não é maior que o seu Senhor! Vamos seguir os passos de Jesus, nosso modelo, e o fogo não nos causará dano!